TRANSLATIONS

 

Os cantos - Ezra Pound  (CXX)

Tradução de RES

 

Es

perneei e creditei tudo que tinha para ver o que não podia

ILLOCKDOWN

O que não posso não me empoça

O poço sem fundo vem à tona

E, me curvo e apanho meu chapéu no chão.

 

(Tradução de rés)

 

 

Original em inglês :

 

I HAVE TRIED TO WRITE PARADISE

DO NOT MOVE

LET THE WIND SPEAK

THAT IS PARADISE

LET THE GODS FORGIVE WHAT I

HAVE MADE

LET THOSE I LOVE TRY TO [FORGIVE

WHAT I HAVE MADE

 

TRADUÇÃO de JOSÉ LINO GRUNEWALD para português :

 

 

TENTEI ESCREVER O PARAÍSO

NÃO SE MOVA

DEIXE FALAR O VENTO

ESTE É O PARAÍSO.

DEIXE OS DEUSES PERDOAREM

O QUE EU FIZ

DEIXE AQUELES QUE EU AMO TENTAREM PERDOAR

O QUE EU FIZ

 

Tradução clássica do 1 canto de Dante - convencional — para efeito de comparação.

 

Canto 1

 

Da nossa vida em meio da jornada

Achei-me numa selva tenebrosa

Tendo perdido a verdadeira estrada

 

Dizer qual era é coisa tão penosa

Desta brava espessura a [ asperidade

Que a memória a relembra inda [ cuidadosa

Tradução de J.P. XAVIER PINHEIRO / um dos melhores tradutores de Dante para o português.

 

 

 

Inferno

Canto I

Original italiano

 

“Nel mezzo del cammin di nostra vita

mi ritrovai per una selva oscura

ché la diritta via era smarrita.

 

Ahi quanto a dir qual era è cosa dura

esta selva selvaggia e aspra e forte

che nel pensier rinova la paura!”

Tradução de rés - atualização de Dante -rés pretende traduzir dois tercetos por dia, durante a quarentena.

 

 

“Nos interstícios do meu corpo

me achei numa estação sanitária mais perdido que um cachorro [ sarnento

a coisa era dura de roer

de fora ou de dentro era terrível

afastar-me fazia mais perto ela de [ mim

[ tradução de rés do primeiro canto do inferno de Dante ]

 

Inferno

Canto I

 

“Nel mezzo del cammin di nostra vita

mi ritrovai per una selva oscura

ché la diritta via era smarrita.

 

Ahi quanto a dir qual era è cosa dura

esta selva selvaggia e aspra e forte

che nel pensier rinova la paura!”

 

 

  1. “Nos interstícios do meu corpo / me achei numa estação sanitária / mais perdido que uma cachorro sarnento / a coisa era dura de roer / de fora ou de dentro era terrível / afastar-me fazia mais perto ela de mim “ [ tradução de rés do primeiro canto do inferno de Dante ]

Atelier do Centro - G1

Rua Epitácio Pessoa, 91, República, São Paulo

+55 11 3129-3977 // +55 11 99537-5396 (RES)

Monday - Friday: 8am - 5pm

atelierdocentro@gmail.com

Galpão do Centro - G2

Rua Teodoro Baima, 39, República, São Paulo

Residência Atelier Luca Parise - G3

Rua Teodoro Baima, 51, SL 2, República, São Paulo 

www.lucaparise.co

CECAC - Centro de Estudos Conglomerado

Atelier do Centro - G4

Rua Teodoro Baima, 51, SL 1, República, São Paulo

Atelier do Centro - G5

Rua Teodoro Baima, 88, República, São Paulo

Coleção Àlex Muñoz - G6

Carrer del Segle, 5, Premià de Mar

08330 - Barcelona, España

OPCAC - Oficina Prática Conglomerado Atelier do Centro

Rua Teodoro Baima, 39, República, São Paulo

www.opcac.xyz

Vernacular - Editora Atelier do Centro

www.ccsvernacular.com

www.medium.com/@carolccs

  • YouTube
  • Instagram

copyright © 2020 Conglomerado Atelier do Centro, todos os direitos reservados