SOBRE A APARIÇÃO DA IMAGEM

 

10 de agosto de 2019 

RES, sobre o aparato do seu desenho 

  1. Ela nunca é acidental, mas incontingente, tem um quê de boreal! 

  2. Pericial, Julie 

  3. Achar o termo para operações não binárias 

  4. Precisar palavras que não possuem precisão, como intuição por exemplo. Bateson. 

  5. A imagem que surge, que aparece, não é ocasional, não é incidental, é o exercício de uma vida, é uma operação sinistra de conexões não visíveis para aparecer a única imagem possível, ou seja, a imagem obsessiva da construção poética de um artista. O que surge, na verdade, não surge, esteve sempre lá, de maneira não apropriada. O artista faz visível o que já estava lá, mediante, neste caso, uma série de operações de não desenho, para se chegar ao desenho o desenho é impedido de muitas maneiras de acontecer, impedido ele se impele. Condições restritivas para abrir o horizonte de criação. Para abrir o campo representacional. ( sintático ). Ou seja, um abandono do mundo referencial. Portanto a imagem nunca é acidental, mas é não referencial. Imagem não referencial o que quer dizer isto? Significa uma imagem conotativa. 

  6. Situações onde desembocam a obra de um artista e programas de computador que ajudarão a quantificar coisas que até agora não conseguimos medir. Lugares onde ainda não chegamos, não atingimos, por insuficiência tecnológica. Por exemplo, o fundo do mar ou os confins do espaço. Claro que o desenho tem relação profunda com estes impedimentos, com estas insuficiências. A imagem aparente na verdade é também um símbolo de uma imagem mítica. É a imagem de uma imagem, isto é: a criação de uma imagem primal que me habita desde sempre, e que inclusive determinou minhas escolhas futuras de filmes, músicas, literatura. Eu não fui atrás de Tarkovski, ele chegou até mim, já era uma imagem que pairava sobre meu habitat, que constituía meu escopo de sentimentos mais íntimos. Penso que um artista sério é este cara que caminha para este mundo próprio mítico. E se propõe a desvelar o que é possível dele da maneira mais eficaz que consegue, e o meu modo de ser eficaz é não desenhar, é não fazer. É me impedir. Me impedindo de fazer, faço do infazer um exercício de possessão do despossuído. Uma espécie de exorção. 

  7. Até culminar numa exoração calculada. Cálculo, o que é cálculo e o que não é cálculo? Até onde posso ir, posso ir dentro de um fazer? Procedimentos? Operações? Estratégias? Táticas? Ruas? Caminhos? Pontes? Vielas? Pequenas ruas? Grandes avenidas? Cruzamentos? Malhas viárias. 

  8. Malha psíquica? 

  9. Coisas atávicas? Psicogênese? 

  10. Aparato: estes preparativos são essenciais para a imagem aparecer, neste sentido é um desenho celebrativo, onde a técnica e o material não importam muito na verdade, porque tudo será transmutado em outra coisa, ou seja, componentes de outra ordem, o que era para ser óleo vira aquarela, ou melhor, se converte em aquarela. A este ritual de magia dou o nome impossível de evocação. EVOCAR É PÔR O MEU CORPO DE MANEIRA INTEGRAL A SERVIÇO DA ASCESE. Antes vinha primeiro a vontade da ascese em detrimento da prática, agora a prática ascética me vence por completo e de madrugada tento converter sentimentos inacessíveis em palavras que me deem um pouco de conforto. 

  11. Neste caso específico: desta sessão de sexta — dois desenhos. Um farol com um amplo céu e uma revoada de pássaros e um barquinho perdido no horizonte. E o outro desenho a mesma paisagem, numa versão noturna, uma paisagem diurna e outra noturna. Uma coisa concreta e humana resistindo num lugar inóspito e não humano. O humano e a natureza, colocados lado a lado numa relação intocável. Isto realmente me interessa no mais profundo dos meus ossos.

Atelier do Centro - G1

Rua Epitácio Pessoa, 91, República, São Paulo

+55 11 3129-3977 // +55 11 99537-5396 (RES)

Monday - Friday: 8am - 5pm

atelierdocentro@gmail.com

Galpão do Centro - G2

Rua Teodoro Baima, 39, República, São Paulo

Residência Atelier Luca Parise - G3

Rua Teodoro Baima, 51, SL 2, República, São Paulo 

www.lucaparise.co

CECAC - Centro de Estudos Conglomerado

Atelier do Centro - G4

Rua Teodoro Baima, 51, SL 1, República, São Paulo

Atelier do Centro - G5

Rua Teodoro Baima, 88, República, São Paulo

Coleção Àlex Muñoz - G6

Carrer del Segle, 5, Premià de Mar

08330 - Barcelona, España

OPCAC - Oficina Prática Conglomerado Atelier do Centro

Rua Teodoro Baima, 39, República, São Paulo

www.opcac.xyz

Vernacular - Editora Atelier do Centro

www.ccsvernacular.com

www.medium.com/@carolccs

  • YouTube
  • Instagram

copyright © 2020 Conglomerado Atelier do Centro, todos os direitos reservados