• Instagram

Aula de Desenho

Lustro + Década + Meia Década de operador técnico de novas tecnologias de contato humano e digital

16.01.20

Ana MOHALLEM

  1. Lustro: período de cinco anos / primeiros cinco anos no Méthodo - formação

  2. Mapa lustro/década/década e meia de Luca feito na Aula de Desenho desta quinta-feira

  3. Questão 2020, principalmente para os discípulos mais velhos: estar no mundo

  4. Ao tentar começar a pensar os próximos cinco anos do Luca, aparece uma dificuldade grande de formular frases objetivas sobre o que seria estar no mundo para um discípulo. Que elemento vai diferenciar a forma de estar no mundo de um discípulo da forma de estar no mundo de alguém que não foi afetado pelo mestre?

  5. Acho que um dos motivos para esta dificuldade é nossa lógica binária, parece que o lógico seria “se antes de estar no Méthodo era feita X coisa, como discípulo é preciso fazer o oposto de X coisa” - mas e se estar no mundo for exatamente ser capaz de se relacionar com esse X de forma completamente diferente? Não mais como Fulano de Tal, mas como um corpo construído pelo mestre, como um emissário da tecnologia do Méthodo?

  6. E se o interessante mesmo for aquilo que atravessa seu próprio oposto, ao invés de excluí-lo?

  7. Me lembro muito dos exemplo que RES (Rubens Espírito Santo) trouxe das vegetarianas que abriram um açougue.

  8. Parece que após o lustro, o discípulo vai precisar construir corpo para lidar com um nível ainda mais intenso de contradição

  9. Talvez isso seja uma leitura possível do que é estar no mundo: suportar o contraditório - diminuir uma cisão

  10. Estar no Méthodo não apenas no “alento” do mestre, para usar a palavra que a Julie trouxe, mas também no desalento, no próprio lugar de onde vem nossa doença.

  11. “E quem quiser permanecer puro entre os homens deve aprender a lavar-se em água suja” - Nietzsche - Assim Falava Zaratustra

  12. Estado de contradição = não querer fechar/encerrar uma questão - que manobra é essa a de não responder a pergunta?

  13. “não publicar mais nenhum livro para ser vendido apenas dentro do CAC / OPCAC não fazer mais nenhum trabalho para dentro do CAC” - determinações de RES a partir de questão séria exposta pelo LLR -

  14. para onde essa questão aponta?

  15. Sinto muito que tem relação com não fazer do C.A.C um universo

  16. paralelo, que existe em paralelo com um outro mundo. Mas “infiltrar" o Méthodo no mundo - deixar este mundo um pouco mais contraditório, menos linear, menos binário, menos CONTROLADO (relação dessa manobra da obra de RES com escultura de Rodin! Mohallem tentar escrever um pouco sobre isso - realmente se esforçar para fazer isso)

  17. Contradição / contra intuitivo / anti fundamentalista

  18. Méthodo como uma força capaz de hackear um sistema que está posto - provocar nele nem que sejam pequenos espaços de contradição, espaços de respiro - mapear as brechas do mundo - fazer resistência a este sistema de dentro deste sistema

  19. “O único suporte que possibilita a rede é a brecha, a falha. Se se tratar de uma janela, a rede se torna cortina” - Fernand Deligny, O Aracniano

  20. Pensando bem, não seria isto que o mestre dá ao discípulo? Como se o Mestre fosse instalando o “vírus" chamado Méthodo na máquina do discípulo, para causar o colapso do sistema antes nele instalado, religar os fios e cabos de outra maneira, acionar botões desativados, reconstrução total de uma máquina

  21. Talvez se trate disso o ponto levantando por Luca na Aula do Méthodo de não ser mais quem só recebe, mas quem dá. Talvez se trate de seR não mais apenas quem é hackeado, mas quem agora pode ajudar a hackear algo

  22. Hackear - conversão? O contraditório como contexto para uma conversão se dar

  23. E que inferências o discípulos da geração mais nova podem fazer? O que vai significar para nós o lustro, que é diferente da forma como foi o Lustro do Luca, por exemplo?

  24. É possível fazer de “estar no mundo” parte de nossa formação? Como começar a suportar cada vez mais momentos de contradição?

  25. Mohallem tem 28 anos e quase 2 anos de Méthodo. Em Setembro de 2020 estará na metade de seu Lustro

  26. Questão que Mohallem quer muito aprender a articular melhor: ter a idade do grupo que está há mais tempo no Atelier e ter o mesmo tempo e formação no Méthodo de pessoas 10 anos mais jovens que ela. Como ver essa questão não como algo negativo, mas como algo que dará gás, que apresentará caminhos para Mohallem? Ser pro- ativa nisso! Ser anti-lamentação/anti-ingratidão

  27. Como deixar a ambição/o desejo abertos o suficiente para que eles investiguem uma profissão que talvez ainda não conhecemos? Ou como nomear algo e ainda assim deixar esse "algo" aberto?

  28. Plástica

  29. Moeda de troca no mundo

  30. Destreza em algo?

  31. É muito foda perceber como a própria forma de se dar e de escrita desse relatório se afasta muito da forma da aula e principalmente da questão apresentada por RES durante toda a semana. Se trata realmente de algo muito muito novo, de outra lógica - é angustiante e ao mesmo tempo MUITO motivador perceber ao escrever esse texto que o que afeta meu corpo de forma fulminante está inacessível a lógica que quero impor, no que conheço por “escrita”. Enquanto acreditar que posso ter controle, estarei me impedindo de ser atravessada, ou ainda, corro risco de me intoxicar com o que me atravessa a minha revelia através do mestre. Trabalhar muito esse ano para não ser rígida, para assassinar algo em mim, fazer perecer - começando pela ideia de controle

  32. “Fim da era da cognição. Início de um outro tipo ou modo de estar no mundo, uma outra forma de inteligência, uma forma de inteligência onde esta palavra será destruída, em seu lugar nascerá o cu, um organismo pensante como um todo, onde falar terá que ser pelo cu, onde escrever será se lambuzar no cocô, onde beber terá que ser pelos poros” - RES - Filosofia do Aleijado

+ DIVCAC

+ Missões / Montevideo

+ Vitrine Mohallem

+ OPCAC

Atelier do Centro - G1

Rua Epitácio Pessoa, 91, República, São Paulo

+55 11 3129-3977 // +55 11 99537-5396 (RES)

Monday - Friday: 8am - 5pm

atelierdocentro@gmail.com

Galpão do Centro - G2

Rua Teodoro Baima, 39, República, São Paulo

Residência Atelier Luca Parise - G3

Rua Teodoro Baima, 51, SL 2, República, São Paulo 

www.lucaparise.co

CECAC - Centro de Estudos Conglomerado

Atelier do Centro - G4

Rua Teodoro Baima, 51, SL 1, República, São Paulo

Atelier do Centro - G5

Rua Teodoro Baima, 88, República, São Paulo

Coleção Àlex Muñoz - G6

Carrer del Segle, 5, Premià de Mar

08330 - Barcelona, España

OPCAC - Oficina Prática Conglomerado Atelier do Centro

Rua Teodoro Baima, 39, República, São Paulo

www.opcac.xyz

Vernacular - Editora Atelier do Centro

www.ccsvernacular.com

www.medium.com/@carolccs

  • YouTube
  • Instagram

copyright © 2020 Conglomerado Atelier do Centro, todos os direitos reservados